image

Personal Friend ou Amigo de Aluguel em Paris _ França

Se você está procurando um acompanhante para conhecer Paris você está na página certa!
Me chamo Sammya Cury e sou arquiteta e urbanista, brasileira e atualmente moro nas proximidades de Paris e estou trabalhando como guia turística de forma personalizada!
A melhor maneira de conhecer Paris e andando, como em qualquer outra cidade da Europa….precisamos conhecer o urbanismo e a arquitetura de cada canto da Cidade Luz e portanto vamos andar bastante!
Podemos programar seu roteiro de acordo com os dias disponíveis, 1,2,3 dias, isso não é problema, vamos encaixar todos os monumentos possíveis nos dias que teremos para desfrutar!
Entre em contato comigo através do meu e-mail sammyacury@hotmail.com e me diga quantos dias voce terá disponível para passearmos e você desfrutar de Paris!!!!! E não se preocupe falo frances e você não terá problemas com a língua! Au revoir!

Cuba: Povo Sofrido, Corações esperançosos! A impressão que tive a cerca da recente viagem à ilha. Falta liberdade, tecnologia e dinheiro, dizem eles, mas “os cubanos “em sua maioria, são orgulhosos do seu país e possuem uma cultura invejável.

Conversei com muitos cubanos e entendi que eles são guerreiros e acima de tudo sempre esperançosos e também conformados! Por alguns momentos ficava triste de ver tanta proibição meus alunos cubanos não puderam entrar no hotel para estudar com os outros alunos latino americanos, só depois que briguei no hotel foi que consegui, absurdo mais me diziam não fique triste professora somos cubanos e assim mesmo para nos! E em contra partida se escuta a salsa e toma uma cuba livre e ta tudo certo, um país dos contrastes entre os turistas e a pobreza mais somente pobreza do mundo capitalista nunca pobreza de alma e nem de espírito!

Cuba 2014, possui 11 milhões de habitantes, IDH elevado (0,78), expectativa de vida de quase 80 anos de idade e média escolar de dez anos de estudo. A seguir, uma breve visão da ilha na minha perspectiva.

Seria fácil falar dos charutos, da ausência de tudo que temos a nível internacional e de grandes lojas, da falta de McDonald’s e de grandes restaurantes, da internet lenta que só tem nos grandes hotéis e que custa bem caro, da água mineral com leve gosto de sal, dos táxis velhos com aqueles carros da década de 50 e do espanhol tresloucado, quase incompreensível. Aquela vida é outra e uma vida de pessoas que estão ali ilhados, mas de alguma forma suas mentes voam pelo mundo.

Viajar a Cuba é um misto de turismo e experiência intelectual único. Viajei para Havana consciente de que iría experimentar uma extravagância. Não foi somente um projeto urbanistico, queria ver como funcionava a ilha, como aquele povo sobrevivia mesmo sem ter nenhuma relação com os EUA. Cheguei em Havana e já comecei a respirar outra cultura, outro modo de ver e viver o mundo, outra ideia acerca do que é interesse público, outra organização social.

Cheguei dois dias antes de começar o projeto do SOS Cidades, pois queria conhecer a cidade de havana e queria descobrir melhor aquela cultura.

À primeira vista, Havana apresentou-se como uma cidade parada no tempo. As coisas velhas estavam lá: os carros rabo de peixe, as casas com arquitetura dos anos 50, os prédios em ruínas, mas havia também um toque especial em toda a cidade. As ruas apresentaram-se limpas, com muita vegetação por todos os locais. Mesmo naqueles lares mais humildes havia um cuidado, um zelo expressivo. Os cidadãos ficam na frente de casa, no contato com os vizinhos e com a comunidade.

No centro administrativo e por toda a cidade os heróis nacionais são reverenciados. Mas não são as figuras óbvias que imaginávamos. Che é um herói nacional, sem dúvida, mas é o rosto de José Martí, bem anterior à Revolução Socialista, que decora toda a cidade. Imagens de Fidel Castro – pasmem – são incomuns nas ruas, embora tenham nos relatado que há um quadro do Castro-Chefe na casa de quase todos os cubanos.

Pelas ruas a presença militar é pequena. Não se trata de uma sociedade sitiada, refém de si mesma. E olha que andei por lugares pouco convencionais, por quase toda a capital, havana velha e havana profunda. No decorrer das caminhadas constatei: tudo é praticamente estatal. Supermercados, postos de gasolina, a cidade possui muitas banquinhas de artesanato, a maior parte dos hotéis possui lojas de artesanatos e a desejada internet.

Conversei com muitos cubanos, eu estava fazendo mesmo um estudo antropológico e social, de taxista a professor universitário de arquitetura, percebi que os taxistas são os “caras” ganham bem, pois como não possuem taxímetro eles cobram o que querem temos é que negociar a corrida o tempo todo, e os professores ganhavam em media 23 CUC’s por mês – algo em torno de R$ 57,00 –, além da “ração” mensalmente entregue a cada família, por meio de um rígido controle em cadernetas, a libreta – o documento fundamental da vida cubana.

Meu taxista Gilberto só tinha um braço resultado de um acidente de trabalho, mas ele conseguia dirigir super bem melhor ate do que quem tem dois braços, conversamos muito e ele me disse que agora Cuba esta um pouco melhor com Raul Castro do que na época do Fidel, eles possuem um pouco mais de liberdade agora, ele me contou da imensa qualidade dos hospitais. Segundo nos retratou, nas escolas, os melhores alunos são incentivados a seguir a carreira médica.

A vida cubana é dura! Os nativos fazem de tudo para conseguir algum dinheiro adicional. As senhoras ficam vestidas a caráter, com charutos e tudo mais, oferecendo-se para fotos, a troco de alguma moeda estrangeira.

Em geral, entretanto, não vi mendigos, ou pessoas em situação de extrema vulnerabilidade pelas ruas. O que me deixou triste é que no aeroporto quando cheguei à moça da alfândega já começou a me pedir regalos, queria minha blusa, a outra amiga dela queria meu anel, enfim, no caso é so dizer que não e elas não pediram mais…..

Cada cubano conhece a história do seu país e sabe fazer críticas. A pouca variedade de canais televisivos, os quais transmitem algumas novelas brasileiras, talvez contribua para isso, pois a grade é ocupada com documentários sobre a ilha e mensagens enfatizando a riqueza do país: a força de trabalho do povo.

As pessoas não aparentam sufoco, sofrimento, angústia, mas é claro que, sob o aspecto financeiro, não há dinheiro para extravagâncias. Sob outros aspectos, porém – cultura, musicalidade, criatividade, juventude – há orgulho na ilha socialista.

Foi incrível ver o Buena Vista Social Club e a velha guarda cubana bem à minha frente. Tereza Garcia Caturla estava bem ali, brindando sua salsa para nós.

Conversei muito com o cubano que cuidava da tabacaria do buena vista social club, Samy uma figura impar professor de educação física e gerenciava a lojinha no seu tempo livre, me ensinou de fato como fumar um bom charuto e me explicou a história de cada um dos vários tipos de charutos, pois existe uma grande variedade de charutos que são confeccionados na ilha, ele fumou comigo um charuto porem ele me disse o seu é esse charuto de rico o meu vou buscar e o nosso charuto que nos podemos fumar não tem rotulo e não tem fama e feito com uma folha inferior, ele me explicou que o charuto só pode ser enrolados pelas mulheres cubanas pois a Mao da mulher e mais macia do que a dos homens.

Os olhos cubanos não negam alegria e honra, mas também revelam uma vontade de experimentar a liberdade, de aventurar-se no novo. Ainda que soe etnocêntrico da nossa parte, vimos que há uma ponta de saudade de “tudo o que ainda nem se viu”.

Conversei com garçons que conseguiram sair da ilha e foram trabalhar na suíça e na frança pessoas que se dedicaram ao estudo e conseguiram uma chance de ver um pouco o mundo.

Se conseguirmos mirar fora das paredes dos shoppings e das extravagâncias, será possível enxergar que, mesmo com o embargo econômico imposto pelos Estados Unidos e em vigor há mais de 50 anos, com diferentes períodos de arrocho, a vida cubana ainda vai bem e anda sem pressa.

Não há necessidade de deixar o imperialismo tomar conta do país, mas de abrir as portas para o conhecimento, para o avanço tecnológico e de lançar o olhar cubano para o mundo.

Os serviços públicos são de qualidade, coisa que os cubanos usufruem já há algum tempo e até exportam, basta ver as centenas de médicos cubanos que chegaram ao Brasil para interiorizar de uma vez a rede de assistência do SUS.

Desbravar a ilha com um olhar claro de que estamos em outra cultura, entender essa vida mais branda e que parece que passa mais devagar, resumindo haver um modo de vida superior à de outros grupos – nos afasta da sinceridade e profundidade da situação.

Em sua maioria, são orgulhosos do seu país e acima de tudo são bravos. Qual outra nação se mantém ereta ante a uma política externa norte-americana expressamente destrutiva, a qual inclusive inclui Cuba na lista de países terroristas?

É preciso buscar a captação dos valores cubanos dentro do seu sistema ordenado de significados e símbolos, nos termos dos quais os próprios cubanos definem seu mundo, e aí sim buscar a compreensão adequada da organização social da ilha caribenha, para o bem ou para o mal.

A comida é simplesmente maravilhosa, a cidade respira cultura, tem musica por todo lado, a salsa de compay segundo e presente nos quatro cantos com todos os instrumentos que fazem com que a salsa seja a musica mais tocada, pra minha surpresa ouvi muito garota de ipanema em versão salsa.

O projeto do SOS Cidades para habana foi para re-estruturamos a Bahia de havana um trabalho gigantesco que tivemos que fazer em uma semana.

Para o projeto participaram 10 grupos cada um com dois professores coordenadores e em media 15 alunos de todas as partes da América latina, argentinos, mexicanos, paraguaios, uruguaios, peruanos, etc.

A arquitetura da cidade de havana é simplesmente maravilhosa porem na havana velha vimos que por onde os turistas passam a arquitetura está conservada e renovada porem na havana profunda a realidade é outra a arquitetura está se perdendo e caindo em ruínas o que é uma pena.

A bebida típica é o morrito, daikiri e a cuba libre que para minha surpresa foi a que mais gostei só que quando eu pedia do graçon ele brincava uma cuba libre ou uma mentirita? E eu respondia não entendi e o grançon dizia nunca seremos livres….enfim se faz a reflexão nesse momento…..

Cuba é uma ilha diferente e contrastante, províncias com potencialidades turísticas ambientais e outras províncias com potencialidades turísticas arquitetônicas como Havana onde trabalhamos.

Havana é uma cidade simples, histórica, profunda, cultural, tranqüila, parada no tempo a pelo menos uns 50 anos e isso encanta a qualquer arquiteto, uma comida fantástica, bebidas simples e fortes, charutos com uma personalidade marcante, socialista, revolucionária, que tem muitas mazelas porém com habitantes que lutam e crêem sempre numa cidade melhor, são católicos porém também acreditam nos orixás….

O sos cidades é um programa que trabalha o planejamento urbano em cidades que necessitam de uma possível intervenção.

No caso da cidade de Havana o sos cidades está trabalhando a baía de Havana lugar emblemático pela mistura de vários setores o centro histórico, a área da refinaria de açúcar, o forte o morro e o Cristo áreas turísticas e o setor habitacional com vivendas de interesse social além do setor habitacional onde antes foi o local do pan-americano de Havana.

Nosso desafio enquanto participantes docentes e discentes e trabalho o território da Bahia foi de formar e integrar todos esses espaços de forma a incentivarmos o turismo, melhor as condições de habitabilidade dos cidadãos e cuidar da proteção ambiental e propiciar vivências comuns das pessoas em áreas de convivência pública!

O desafio foi mágico e incomum!!!! Aprender novas metodologias de trabalho, conviver com outros arquitetos latino-americanos e também com os estudantes de muitas e diversas universidades foi riquíssimo para mim!

Voltei a ser estudante e aprendi novas maneiras de ensinar!

Fazendo uma leitura do espaço urbano de Havana e enxergando a poesia natural dessa linda e deteriorada cidade que precisa tanto de ajuda e de projetos para solucionarem os seus problemas!

Conhecer a ilha é por si só inspirador e bastante instrutivo. É como revisitar velhas possibilidades que esquecemos pelo caminho. E redescobrir um mundo de possibilidades, e enxergar a humildade na plenitude.

foto 3 foto 2

Cuba

Cuba

foto 4 foto 5

Porque e Para que contratar um Arquiteto?

Bom, o Profissional Arquiteto e Urbanista é necessário desde da compra

do terreno, pois é ele, que vai ajudar na concepção da edificação em relação a

esse terreno e em relação aos pontos cardeais.

Pode parecer fácil construir sem o profissional Arquiteto, ou seja só com

o pedreiro, mais é no decorrer da obra, que os problemas aparecem, exemplo,

quando estão levantando as paredes e temos que demolir inúmeras vezes até

achar que conseguimos corrigir esses problemas e ter enfim o espaço ideal

(e só mais à frente percebe-se que novos problemas apareceram). Mas, eram

aparentemente pequenos os problemas a serem enfrentados, tais como a porta

que não cabia embaixo da escada, ou o morador que batia a cabeça na laje

quando subia a escada, ou o cano do esgoto que passa no meio da sala, ou a

viga que não tinha espaço para a passagem da tubulação de hidráulica, ou o

esquecimento da localização da caixa d’água, ou o interruptor que ficava atrás

da porta, ou o quarto no qual não batia sol, ou um banheiro que não poderia

estar colocado lá porque a água não tem pressão e até mesmo um interruptor

que foi colocado atrás da porta, etc…

Todos esses problemas que nós nunca poderíamos imaginar que

poderiam atrapalhar a nossa casa podem ocorrer se nós não temos um

profissional capacitado para fazer isso. E essa auto confiança, ou economia,

pode sair muito mais caro que se imagina. Um profissional vai tentar minimizar

e corrigir todos esses problemas que não imaginamos encontrar e, ao mesmo

tempo, dar e criar uma ambientação toda especial para nossa casa. O papel

fundamental dele é entender como essa família vive, para poder corrigir e

adaptar todas as aspirações que essa família tem e transmiti-las para o projeto.

Por isso é importante ter o profissional a disposição desde o inicio da

obra, ele entenderá as aspirações da família, ou do empreendedor e fará a

concepção sob medida para todos os detalhes, concepção do espaço, da

ambientação com o estilo desejado, enfim.

Para isso é necessário que o Arquiteto faça um Brifing (entrevista) com o

proprietário e se o caso com a família, para entender e conceber o programa

de necessidades dessa família, para ter subsídios para o estudo preliminar

(Conceituação – 1 Etapa do projeto), feito isso a família aprovando este estudo,

passa-se a 2 Etapa que é o anteprojeto, nesta etapa o projeto já esta pré-

definido, passando novamente pela aprovação da família, feito isso, o arquiteto

passa a 3 etapa, o Projeto Legal (proposta da solução adotada para ser

apresentada nos órgão competentes de aprovação), em seguida o projeto Pré

Executivo Básico (etapa pré final, com definições estruturais, e construtivas e

propostas de acabamentos) e por final o Projeto Executivo ( solução final, com

todas as informações necessárias à construção, com acabamentos e detalhes

necessários à obra).

O Arquiteto pode elaborar também alem da arquitetura um projeto de

arquitetura de interiores, onde nesse projeto ele vai solucionar as questões

de decoração, como escolha e desenhos dos modulados,escolha dos moveis,

quadros, tapetes, fazer estudos de iluminação, acústica, enfim.

A contratação de um profissional arquiteto é simples, e com certeza sai

muito mais barato do que tentar construir sozinho, para isso existe uma tabela

de honorários que são proporcionais ao tamanho do projeto que você vai fazer.

Esse valor é calculado sobre o valor estimado que o cliente vai gastar com

a obra, baseado numa porcentagem sobre o valor da construção ou pode ser

estimado em cima de quantos metros quadrados o cliente quer construir.

Portanto contratando um Arquiteto, o cliente com certeza atingira os seus

objetivos e terá a realização de seus sonhos.

Arq. e Urb. Sammya Cury

Discurso da Coordenadora do Curso de Arquitetura e Urbanismo Sammya Cury para os formandos da ULBRA Manaus 2014/1 semestre!

Discurso da Coordenação de Arquitetura.
Boa Noite a Todos,
Ao excelentíssimo Diretor Valdemar Sjlender o qual em nome dele saúdo a todos os professores do curso de arquitetura e demais professores da instituição, Membros da Mesa, convidados, pais, amigos e Principalmente boa noite aos formandos de arquitetura e urbanismo 2014.
Infelizmente não estou presente nesse momento para falar para vocês pessoalmente mais preparei esse discurso para deixar registrado para vocês os meus sinceros parabéns!
Parabéns pela grande vitória de vocês, pelas lutas, pelos desafios, pelas noites acordados para entregar um projeto ou uma maquete……..sim com uma garrafa de café do lado com certeza, pela mão e as costas doendo de tanto desenhar, pelos anos de muito suor e luta e que hoje após esses anos de dedicação de vocês chegaram ate aqui. Hoje vocês apenas estão encerrando um ciclo da vida, hoje vocês deixam de ser estudantes.
Hoje ao se concretizar esse sonho começa um novo ciclo na vida de vocês o da vida profissional, o de ser de verdade o que vocês se propuseram a ser arquitetos e urbanistas!
Os desafios da profissão são muitos, agora não é mais valendo nota é valendo o nome de vocês, agora e valendo a vida e o sonho de outras pessoas, seus anseios, suas angustias, suas expectativas, agora e tudo de verdade com ética aos companheiros profissionais da arquitetura e urbanismo e com ética a sociedade.
Estamos vivendo no momento uma contemporaneidade composta de uma complexidade social profunda, uma diversidade de convivência de idéias e de sentidos. Estamos Vivendo um momento impar para a arquitetura brasileira, momentos em que a valorização da arquitetura e urbanismo cresce dentro da sociedade, estamos também vivendo ao mesmo tempo uma transformação contínua de nossas cidades. O desafio agora é o de acompanhar tamanhas mutações e o que nos faz pensar é o lugar de todas essas contradições face à emergência de novos paradigmas.
Poucas profissões oferecem tão largo campo de trabalho de criação como esta escolhida por nós. Faço minhas as palavras de Afonso Eduardo Reidy, em discurso como paraninfo da turma de formandos de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo da Escola de Arquitetura de Minas Gerais, no ano de 1952, quando ele diz:

“A carreira é bela e sedutora. O ofício é nobre, mas o caminho a
percorrer são virtudes necessárias para enfrentar as dificuldades que
não hão de faltar na jornada de cada um. A verdadeira obra de arte,
aquela que se afirma e permanece, desafiando o tempo, é sempre o
produto de um trabalho sério, honesto e sincero, em que o artista se
emprega a fundo, tudo dando de si, sem se deixar seduzir pelo
sucesso fácil e efêmero.”
Voces devem estar se perguntando quem é essa mulher nem conhecemos ela e ela ta falando um monte de coisas pra gente….
Mesmo sem conhecer vocês, Eu conheço vocês…..pois o arquiteto e urbanista tem a mesma alma e a mesma expectativa diante do mundo, a de transformar o que está a seu redor, nos temos a mesma necessidade de melhorar e adequar o espaço a nossa volta. Portanto mesmo sem conhecer vocês, eu conheço vocês arquitetos e urbanistas.
Vocês tem o desafio a partir de hoje, não esqueçam disso o de zelar pela profissão de vocês, ética acima de tudo……não tenham medo do mundo lá fora, não tenho medo de exercer a profissão na plenitude, não tenham medo de cobrar pelos honorários, não tenham medo de arriscar, não medo da concorrência, calma tem lugar pra todo mundo e o que vai distinguir cada um de vocês e a desenvoltura e a criatividade de vocês perante a sociedade, os caminhos que vocês vao seguir podem ser os mais distintos mais tenham em mente o dever de sempre fazer o melhor por vocês e pelos outros.
Cito uma frase do saudoso e ilustre lúcio costa a vocês uma frase que gosto muito:
“A arquitetura é antes de mais nada construção, mas, construção concebida com o propósito primordial de ordenar e organizar o espaço para determinada finalidade e visando uma determinada intenção. “ Lúcio Costa
Sejam felizes sempre na profissão que vocês escolheram, sucesso, paciência, discernimento, força e parabéns mais uma vez a todos vocês!
Me despeço, com a certeza de que a arquitetura e o urbanismo que vocês vão produzir a partir de amanhã podem, sim, estabelecer um novo diálogo com a nossa cidade, derrubando paradigmas, e aliando o social, o correto e a ética na nossa profissão.
Arq. E Urb. Sammya Cury
Coordenadora do Curso de Arquitetura e Urbanismo ULBRA Manaus

Historia do Brasil pra refrescar a memória!

Introdução

A Independência do Brasil é um dos fatos históricos mais importantes de nosso país, pois marca o fim do domínio português e a conquista da autonomia política. Muitas tentativas anteriores ocorreram e muitas pessoas morreram na luta por este ideal. Podemos citar o caso mais conhecido: Tiradentes. Foi executado pela coroa portuguesa por defender a liberdade de nosso país, durante o processo da Inconfidência Mineira.

Dia do Fico

Em 9 de janeiro de 1822, D. Pedro I recebeu uma carta das cortes de Lisboa, exigindo seu retorno para Portugal. Há tempos os portugueses insistiam nesta ideia, pois pretendiam recolonizar o Brasil e a presença de D. Pedro impedia este ideal. Porém, D. Pedro respondeu negativamente aos chamados de Portugal e proclamou : “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.”

O processo de independência

Após o Dia do Fico, D. Pedro tomou uma série de medidas que desagradaram a metrópole, pois preparavam caminho para a independência do Brasil. D. Pedro convocou uma Assembleia Constituinte, organizou a Marinha de Guerra, obrigou as tropas de Portugal a voltarem para o reino. Determinou também que nenhuma lei de Portugal seria colocada em vigor sem o ” cumpra-se “, ou seja, sem a sua aprovação. Além disso, o futuro imperador do Brasil, conclamava o povo a lutar pela independência.

O príncipe fez uma rápida viagem à Minas Gerais e a São Paulo para acalmar setores da sociedade que estavam preocupados com os últimos acontecimento, pois acreditavam que tudo isto poderia ocasionar uma desestabilização social. Durante a viagem, D. Pedro recebeu uma nova carta de Portugal que anulava a Assembleia Constituinte e exigia a volta imediata dele para a metrópole.

Estas notícias chegaram as mãos de D. Pedro quando este estava em viagem de Santos para São Paulo. Próximo ao riacho do Ipiranga, levantou a espada e gritou : ” Independência ou Morte !”. Este fato ocorreu no dia 7 de setembro de 1822 e marcou a Independência do Brasil. No mês de dezembro de 1822, D. Pedro foi declarado imperador do Brasil.

 Bandeira do Brasil Império. Primeira bandeira brasileira após a Independência.

Pós Independência

Os primeiros países que reconheceram a independência do Brasil foram os Estados Unidos e o México. Portugal exigiu do Brasil o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas para reconhecer a independência de sua ex-colônia. Sem este dinheiro, D. Pedro recorreu a um empréstimo da Inglaterra.

Embora tenha sido de grande valor, este fato histórico não provocou rupturas sociais no Brasil. O povo mais pobre se quer acompanhou ou entendeu o significado da independência. A estrutura agrária continuou a mesma, a escravidão se manteve e a distribuição de renda continuou desigual. A elite agrária, que deu suporte D. Pedro I, foi a camada que mais se beneficiou.

Brasil e Portugal assinam acordo para reconhecimento de diploma de engenheiros e arquitetos

10/06/2013 – 16h30
Internacional
Gilberto Costa
Correspondente da Agência Brasil/EBC
Lisboa – A presidenta Dilma Rousseff assinou, nesta tarde, com o presidente Cavaco Silva, acordo de cooperação entre Brasil e Portugal para agilizar o reconhecimento recíproco de títulos universitários de engenheiros e arquitetos. Também foi firmado memorando de entendimento para que pesquisadores brasileiros participem de projetos no Centro de Inovação em Biotecnologia de Cantanhede, na região portuguesa de Coimbra.
O acordo de cooperação atende a uma reclamação constante dos portugueses e vinha sendo cobrado pelo governo de Portugal, após a falta de aplicação de entendimento entre entidades universitárias dos dois países sobre o tema, assinado em agosto do ano passado. Dilma Rousseff e Cavaco Silva se reuniram no Palácio de Belém, sede da Presidência da República.
Ao final do encontro, os dois presidentes fizeram um comunicado conjunto à imprensa, no qual Dilma Rousseff agradeceu ao presidente Cavaco Silva pelo empenho de Portugal à eleição do embaixador brasileiro Roberto Carvalho de Azevêdo, de 53 anos, para a direção-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC).
Dilma destacou ainda a cooperação dos dois países na área de educação e de ciência e tecnologia. Ela deu como exemplo, além do memorando que garante a presença de brasileiros em Cantanhede, o acordo para que pesquisadores brasileiros tenham acesso ao laboratório de nanotecnologia da cidade de Braga. “Esses dois eventos são exemplos concretos do patamar de relacionamento na área de educação”, declarou.

A presidenta ainda agradeceu a hospitalidade com que os brasileiros são tratados pelos portugueses. Segundo Dilma, em Portugal, “em cada esquina, se vê um parente, e a gente se enxerga neste país”.
Por sua vez, Cavaco Silva salientou que a cooperação entre Brasil e Portugal “pode se estender a todos os domínios”. O presidente português também fez questão de incentivar investimentos brasileiros e disse desejar que a viagem de Dilma Rousseff “contribua para alertar os empresários brasileiros para as potencialidades de Portugal”.

Mais uma vez, Cavaco Silva veio a público manifestar apoio à pretensão brasileira de ocupar vaga permanente no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e ao estabelecimento de acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul.

Dilma encontra-se neste momento em reunião a portas fechadas com o primeiro-ministro português Pedro Passos Coelho. Hoje à noite, ela ainda participa da cerimônia de entrega do Prêmio Camões ao escritor moçambicano Mia Couto e de jantar oferecido pelo presidente Cavaco Silva no Palácio Nacional de Queluz. A presidenta se despede de Portugal às 23h30 de Lisboa – 19h30 de Brasília.

Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir a matéria é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil

Parabens ao CAU e a CEF!

A titulo de curiosidade grupo divulgo pra voces……

Parabéns ao nosso conselho de arquitetura e urbanismo CAU pela resolução 51 e parabéns a Caixa econômica Federal por exigir dentre a analise de processos internos e a liberação dos recursos federais que a assinatura dos projetos arquitetônicos seja feita única e exclusivamente por profissional devidamente habilitados da arquitetura e urbanismo vitoria! Amigos arquitetos estamos vivendo um momento único no nosso País que é a conscientização e a valorização da nossa profissão então vamos juntos nos unir sermos mais coesos, mais éticos e acima de tudo vamos ser honestos uns com outros nos só temos a ganhar e consequentemente a sociedade que vai entender a importância da contratação de um profissional arquiteto!
União acima de tudo nos só temos a ganhar!
Vamos tomar como exemplo os medicos que muitas vezes erram e quando passamos por outro medico o outro colega nao admite de jeito nenhum que houve falha do colega….temos que ter o mesmo discurso só quem ganha somos nós mesmos!
vejam em anexo a solitação da CEF e entendo que vai percorrer com certeza os outros orgaos fiscalizadores!

Audiência Publica para Revisão do Plano Diretor de Manaus


**** INSCRIÇÕES ABERTAS ****

AUDIÊNCIA PÚBLICA_APRESENTAÇÃO DA MINUTA DE REVISÃO DO PLANO DIRETOR URBANO E AMBIENTAL DE MANAUS.

Para garantir a maior representatividade da sociedade civil, o Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb) abriu as inscrições para credenciar os participantes da Audiência Pública da Revisão do Plano Diretor Urbano e Ambiental de Manaus. O cidadão que quiser participar da audiência, dia 30 de abril, às 9h, no auditório da Prefeitura de Manaus (avenida Brasil, 2.971), pode se inscrever até o dia 29 de abril, ao meio-dia, enviando seus dados para o emailimplurb@pmm.am.gov.br e/ou pela fanpage do instituto no Facebook.

A audiência terá normas de procedimento a fim de garantir a ordem e a participação de todos os interessados. Todas as manifestações serão registradas por meio eletrônico, de forma a preservar a integridade do conteúdo ao máximo. O registro de presença e o credenciamento dos interessados em expressar opiniões, se manifestar, comentar ou oferecer contribuições, pedidos ou esclarecimentos será feito no dia 30, de 7h30 às 8h30.

De 8h30 às 9h será feita a eleição dos representantes da sociedade civil como delegados, entre as entidades representadas na data, sendo eleitos até o máximo de 20 pessoas. A apresentação da minuta de revisão do Plano Diretor levará 50 minutos, começando às 9h05. A plenária será aberta de 9h45 até 12h, e de meio-dia a 12h30 acontece o debate das propostas pela mesa, composta de técnicos e autoridades. O encerramento está previsto para 12h30.

Cada credenciado inscrito terá até 3 minutos para se manifestar e não serão permitidos apartes. As solicitações de esclarecimentos ou contribuições deverão ser apresentadas em texto identificado e assinado, conforme modelo disponível durante a audiência.

NA INTERNET

Mas o internauta já pode conferir na fanpage do Implurb e no site, no link Legislação, a minuta publicada na íntegra, com 71 páginas e 139 artigos. Ao acessar o documento, as mudanças, frutos das audiências públicas e sugestões técnicas do Executivo Municipal, podem ser visualizadas com a marcação de texto na cor azul.

REVISÃO

A audiência acontece antes do Implurb encaminhar, de volta à Câmara Municipal (CMM), o Plano Diretor, Lei 672/02, para aprovação. Com esse grande encontro democrático dia 30, o objetivo é dar publicidade ao que mudou na legislação, o que foi alterado e revisado. O chamamento público tem como base o Estatuto das Cidades (lei federal 10.257/2001), em seu art. 40, parágrafo 4. Todas as regras e informações sobre a participação na audiência estão publicadas no site do Implurb (implurb.manaus.am.gov.br), na fanpage do Facebook e na sede do instituto.

Ano passado, por determinação do Ministério Público do Estado (MPE-AM), por ter encontrado inconsistências no texto jurídico e para evitar artigos que poderiam estar em duplicidade, foi determinado que o PD passasse por uma revisão pela Prefeitura em até 6 meses e tivesse até mais 6 meses para ser aprovado pela Câmara. O prazo de análise no Implurb termina em meados de maio, já que o documento foi devolvido ao órgão em novembro de 2012.

Uma equipe de 20 técnicos do Implurb e colaboradores da Secretaria de Meio Ambiente (Semmas) se debruçou sobre a lei, para deixar o documento mais claro possível, com os destaques pedidos pelo Ministério Público.

FONTE: SITE DA PMM.

Concurso para arquitetos e urbanistas!

 

 

 

Informativo Nº 08- 22 de Abril de 2013  
ASSUNTO Processo Seletivo Simplificado
O Presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Amazonas – CAU/AM, no uso de suas atribuições legais e nos termos da Lei 8.745 de 9/12/1993, com fulcro nos arts. 442 a 445 e 451 da Consolidação das Leis Trabalhistas, bem como o que se estabelece a Resolução 22 de 04 de maio de 2012 do CAU/BR, torna pública a abertura do processo seletivo simplificado para contratação de Agente Fiscal (01 vaga), Assessor Técnico (01 vaga), Assessor de Comunicação (01 vaga) e Recepcionista (01 vaga).

 

Cargo

Vagas

Carga Horária

Requisitos Mínimos

Agente Fiscal

01

40 horas semanais

Nível Superior Completo em Arquitetura e Urbanismo;

Estar regularmente registrado no Conselho de Classe;

Possuir CNH – categoria “B”;

Dominar AutoCad

Dedicação exclusiva.

Assessor Técnico

01

30 horas semanais

Nível Superior Completo em Arquitetura e Urbanismo;

Estar regularmente registrado no Conselho de Classe;

Assessor de Comunicação

01

30 horas semanais

Nível Superior Completo em Jornalismo ou Comunicação;
Conhecimentos de Informática (Pacote Office e CorelDraw);

Conhecimento em wordpress.

Recepcionista

01

30 horas semanais

Nível Médio Completo;

Conhecimentos em informática básica;

Conhecimento em rotinas administrativas.

 

As inscrições serão realizadas no período de 19/04/2013 a 29/04/2013 na sede do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Amazonas, Rua Carlos Lacerda, antiga Pará, entre a Rua Recife e Paraíba, no. 105, Adrianópolis, CEP 69057-410, Fone(92) 3302-2959 / (92) 8436-9673, sendo isento o recolhimento de taxa de inscrição.

No ato da inscrição o candidato deverá apresentar cópia do Curriculum Vitae, com os documentos comprobatórios, 1 foto 3×4, CPF, documento de identidade, Certificado de Reservista, Título de Eleitor e comprovante de quitação eleitoral, Certidão de Registro e quitação junto ao Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Amazonas, Certidões Cíveis e criminais expedidas pelo Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas e Tribunal Regional da 1ª Região (Justiça Federal), declaração de que não possui vínculo empregatício celetista ou estatutário, documentos para pontuação de títulos (se houver) e comprovantes dos requisitos exigidos no presente Edital.

O prazo de validade do Processo Seletivo Simplificado será de 01 (um) ano, a contar da data da homologação do resultado no Diário Oficial da União.

Para o inteiro teor do Edital e maiores informações entrar em contato e-mailcristianne.macedo@cauam.org.br e pelo telefone (92) 3302-2959(92) 8436-9673.

 

JAIME KUCK

Presidente CAU/AM

 

 

 

 

ALERTA SOBRE E-MAILS FALSOS – Informativo 010 – 18 de Fevereiro de 2012

Atenção! O Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU não envia, em nenhuma circunstância, boleto para pagamento de anuidade por e-mail.
Fomos informados de prática de má fé em nome do CAU, com o envio de boletos falsos para e-mails de arquitetos e urbanistas. Se receber, não pague! Os boletos de anuidade do CAU são emitidos somente pelos próprios profissionais e empresas pelo site dos CAU/UF e CAU/BR, acessando os “Serviços Online”.
Para outras informações, consulte as perguntas mais frequentes em “Dúvidas” nos sites do CAU.
Assessoria de Comunicação CAU/BR